Principal

Paciente transferido de Manaus com covid-19 morre em Hospital de Campanha de Natal

Um paciente transferido de Manaus para o Hospital de Campanha de Natal morreu vítima da covid-19. A informação foi confirmada pela Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap), mas não há dados mais detalhados sobre o paciente como idade, data de chegada à capital potiguar ou se ele tinha algum tipo de comorbidade. O controle das informações fica com o município de Natal, mas a assessoria de imprensa da Secretaria Municipal de Saúde não atende, retorna ou responde às mensagens da equipe da Agência Saiba Mais.

De acordo com a Sesap, Natal recebeu até agora 55 pacientes de Manaus, capital do Amazonas. Eles foram transportados por quatro voos em apenas 14 dias. O estado do Amazonas enfrenta uma grave crise na saúde e tem tido pacientes com covid-19 transferidos para outros estados por causa, inclusive, da falta de oxigênio nos hospitais. Até o último dia 30, 335 pacientes tinham sido transferidos para 13 cidades do país.

Nova cepa da Coviv-19

Uma das preocupações com a chegada desses pacientes ao Rio Grande do Norte é que, com eles, venha também a nova cepa (tipo) do vírus descoberta por lá. A variante já está em 91% das amostras de vírus sequenciadas no Amazonas, o que pode explicar a explosão de casos no estado, segundo um estudo feito por uma colaboração internacional entre a Universidade de Oxford, King’s College e a Universidade de Harvard, com participação da Universidade de São Paulo (USP).

Em relação aos pacientes transferidos de Manaus para o Rio Grande do Norte, segundo a Sesap, já foi solicitado junto à Fiocruz em uma articulação do Centro de Informação Estratégicas em Vigilância em Saúde (CIEVS) do RN e CIEVS do Amazonas, o isolamento viral e o sequenciamento das amostras a fim de identificar se eles estão acometidos por essa nova cepa da Covid-19. Também, de acordo com a Vigilância Epidemiológica do Estado do Rio Grande do Norte, foi feita uma articulação com o Ministério da Saúde e o laboratório de referência da Fiocruz para que os estados selecionassem amostras aleatórias para isolamento viral e identificação das cepas de SARS-Cov2 que estão circulando.

Os primeiros pacientes vindos de Manaus chegaram ao Rio Grande do Norte dia 18 de janeiro e o prazo para o resultado dos exames de identificação do tipo de cepa da covid-19 é de 15 dias. Até esta segunda (1), os resultados não tinham chegado à Sesap, portanto, não se sabe se a nova cepa foi trazida para o Rio Grande do Norte junto com algum paciente. No último dia 27, sete pacientes que estavam no Hospital de Campanha de Natal receberam alta e retornaram para Manaus.

Ocupação de leitos covid-19

Até a manhã desta segunda, apenas o Hospital Rio Grande, em Natal, estava com 100% de ocupação de seus leitos críticos (semi-intensivos e UTI) para pacientes com covid-19. O Hospital de Campanha de Natal, o Hospital Manoel Lucas de Miranda, em Guamaré, o Hospital Maternidade Divino Amor, em Parnamirim, e o Hospital Regional Dr Cleodon Carlos de Andrade, em Pau dos Ferros, estavam com 80% dos leitos críticos ocupados.

Covid-19 no RN

Até 1º de fevereiro, o Rio Grande do Norte tinha:

Casos Confirmados: 140.704

Casos Suspeitos: 79.867

Óbitos Confirmados: 3.288 (2 óbitos confirmados notificados nas últimas 24h, residentes em: Marcelino Vieira e  Lagoa Nova)

Óbitos Suspeitos: 573

Fonte: Sesap

ATUALIZAÇÃO: Depois que a matéria foi publicada, a Secretaria Municipal de Saúde Natal informou que no dia 26.01 foi registrado um óbito no Hospital de Campanha de um paciente vindo para o RN na missão do Ministério da Saúde.

Pacientes de Manaus recebem alta do Hospital de Campanha I Foto: Joana Lima
Clique para ajudar a Agência Saiba Mais Clique para ajudar a Agência Saiba Mais
Artigo anteriorPróximo artigo