Estudantes denunciam atraso no pagamento das bolsas da FAPERN; órgão contesta
Natal, RN 22 de mai 2024

Estudantes denunciam atraso no pagamento das bolsas da FAPERN; órgão contesta

18 de julho de 2023
3min
Estudantes denunciam atraso no pagamento das bolsas da FAPERN; órgão contesta

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Estudantes universitários vinculados à Fundação de Amparo e Promoção da Ciência, Tecnologia e Inovação do Rio Grande do Norte (FAPERN) denunciam atrasos no pagamento das bolsas. Selecionados por editais do órgão para realizarem projetos de iniciação científica em suas instituições de ensino, os bolsistas alegam atraso de até quatro meses.

É o caso de Sheylla Freire, estudante de Engenharia Agronômica da UFRN. Ela atua na Unidade Acadêmica Especializada em Ciências Agrárias, na Escola Agrícola de Jundiaí, localizada em Macaíba. Bolsista da FAPERN na pesquisa “Sementes crioulas que colorem o Semiárido”, ela afirma que apesar de o projeto ter se iniciado em março, recebeu apenas uma bolsa, no dia 16 de julho.

O pagamento foi efetuado, segundo a estudante, após pressão dos bolsistas. 

Já aconteceram várias reuniões sobre o projeto, inclusive na governadoria, onde pressionamos pessoalmente. Estamos sempre em contato com o setor financeiro e administrativo do órgão e usamos também a mídia, as redes sociais, como o Instagram”.

As últimas postagens do perfil oficial da Fapern estão repletas de comentários reclamando dos atrasos e cobrando o pagamento das bolsas. Os estudantes relatam nas redes a dificuldade de permanecerem na Universidade sem os recursos.

Sheylla lamenta que “os atrasos estão ocasionando a desistência dos alunos, uma vez que vários de nós, como eu, saíram de outras bolsas para abraçar o projeto”

Ela conta que a bolsa ofertada pela FAPERN é atualmente sua única fonte de renda e que deixou de ir à universidade nos últimos meses por não ter condições financeiras, o que gerou reprovação em três disciplinas.

A pesquisadora afirma que ao procurar o órgão, as respostas são variadas. 

Eles têm nos dado diversas justificativas, pessoalmente eles já chegaram a falar que o governo não repassou a verba para fazer o pagamento dos bolsistas, pelo WhatsApp eles falam que é por conta do processo de pagamento, porque é preciso fazer o cadastro de todos os alunos”, relata Sheylla.

Outro lado: FAPERN diz que problemas são pontuais

Procurado pela agência SAIBA MAIS, o diretor-presidente da FAPERN Gilton Sampaio afirma que “não há nenhum Edital com bolsas atrasadas de três ou quatro meses. Na verdade, em todos os Editais a FAPERN está pagando no mês seguinte”.

Sobre as denúncias recebidas, ele alega que “pode haver que algum ou alguma bolsista não tenha recebido por problemas técnicos”. Ainda segundo o diretor-presidente, o fato “é comum quando se lida com centenas de pessoas e nem sempre os dados vêm conforme pedidos e exigidos nos sistemas financeiros e bancários”.

Ele reitera que o atraso é um problema pontual e que a pessoa lesada deve procurar o órgão para que as providências sejam tomadas de imediato.

As mais quentes do dia

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.