Para vereadora, gestão de Álvaro poderia ter evitado tragédia em Natal
Natal, RN 2 de mar 2024

Para vereadora, gestão de Álvaro poderia ter evitado tragédia em Natal

22 de agosto de 2023
7min
Para vereadora, gestão de Álvaro poderia ter evitado tragédia em Natal

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Entre 2022 e 2023, a vereadora Ana Paula (Solidariedade) protocolou um total de 14 ofícios destinados à Prefeitura do Natal, além dos requerimentos, ligações e mensagens de WhatsApp enviadas para o secretário da Seinfra (Secretaria Municipal de Infraestrutura), Carlson Gomes, pedindo providências para limpeza e recuperação do muro de arrimo da lagoa de captação Ouro Preto, localizada na etapa III do Conjunto Pirangi, em Neópolis.

A vereadora afirmou que a Prefeitura do Natal foi negligente, mas a crítica não foi bem recebida por um dos integrantes da bancada do prefeito Álvaro Dias (Republicanos), que chegou a dizer que a vereadora tinha torcido pela tragédia.

O muro desmoronou nesta segunda (21) e levou junto cerca de oito casas. Apesar da tragédia, nenhum morador ficou ferido. O tema foi retomado na sessão desta terça (22), na Câmara Municipal de Natal, durante o que os parlamentares chamam de ‘pequeno expediente’, que é o tempo reservado para que os vereadores comentem os assuntos que considerarem mais relevantes, antes de ter início o processo de votação.

A primeira a falar foi a vereadora Ana Paula, que usou seu tempo para retomar o histórico de tentativas para fazer com que o município adotasse alguma providência quanto ao risco de desmoronamento do muro. Além dos 14 ofícios entre 2022 e 2023, há documentos que datam de 2015, 2020 e 2021, apontando e pedindo solução para o mesmo problema.

Estivemos numa peregrinação incansável, fomos à Seinfra, que cuida das lagoas do município, para mostrar que o muro precisava de reparo, tivemos uma audiência pública com os moradores afetados pelas rachaduras, oficiamos o município por diversas vezes”, relatou a vereadora, que reclamou da negligência do poder municipal para tratar a questão.

Passados os dez minutos aos quais Ana Paula tinha direito, o colega Chagas Catarino (PSDB), que faz parte da bancada do prefeito Álvaro Dias (Republicanos), pediu um aparte para defender a atuação do Chefe do Executivo Municipal.

A gente fica feliz com uma ação tão rápida do prefeito Álvaro Dias e de toda sua equipe técnica no local e resolvendo já a situação. A gente sabe muito bem que quando ficamos anunciando uma tragédia, tem gente que fica torcendo para acontecer. Acho que torceram tanto para acontecer, que aconteceu. Infelizmente, tem esse tipo de político”, criticou Chagas.

A vereadora pediu direito de resposta:

Torcer? O senhor sabe o que é uma casa ter caído ali? Isso é um absurdo! Torcer? Chagas, é falta de sensibilidade sua”, conseguiu dizer a parlamentar, que continuou a ser interrompida.

Vossa excelência estava torcendo pra isso acontecer. Eu tenho certeza. Eu morei no José Sarney [loteamento localizado no bairro de Lagoa Azul, Zona Norte de Natal] dez anos, eu sei o que é dificuldade, vossa excelência é que não sabe”, continuou Chagas Catarino.

Chagas Catarino sai em defesa do prefeito I Imagem: reprodução TV Câmara Natal
Chagas Catarino sai em defesa do prefeito I Imagem: reprodução TV Câmara Natal

Torcer? É muito grave isso que vossa excelência está falando, ninguém torce por tragédia não, a gente luta para evitar! Vossa excelência nunca foi naquela comunidade e não sabe da luta daqueles moradores”, acrescentou Ana Paula.

A sessão estava sendo presidida pelo vereador Anderson Lopes (Solidariedade), que cortou o som dos microfones para encerrar a discussão. A vereadora Ana Paula ainda recebeu apoio do colega Robério Paulino (Psol), mas decidiu se ausentar do plenário depois do embate.

Tinha acabado de falar do acontecido e fazer todo o histórico de pedidos à prefeitura para buscar solução e evitar o que aconteceu. Me senti atingida pela fala dele e contestei. Desde 2020 viemos pontuando com a prefeitura, acionamos a Defesa Civil, estivemos lá, eles foram ao local e disseram que havia rachaduras e perigo, mas não interditaram as casas. Fomos insistentes. Ele dizer isso é contra nosso trabalho e contra até a questão humana. Foi absurdo, irresponsável e leviano. Ele saiu em defesa do prefeito, mas foi infeliz nas palavras porque tínhamos o registro de tudo que vínhamos fazendo”, relatou a vereadora por telefone à Agência Saiba Mais.

Os moradores que tinham casas perto da lagoa de captação Ouro Preto, em Neópolis, estão em processo de regularização fundiária, que foi determinada pela justiça.

Na última sexta (18), os próprios moradores que perderam suas casas na segunda, gravaram vídeos mostrando rachaduras e a queda de parte do muro de arrimo.

Vídeo mostra rachaduras e queda de parte do muro de arrimo I Imagens: cedidas

De acordo com a vereadora, os moradores da região estão naquelas casas há 30 anos, informação que contraria Defesa Civil, que afirma que as residências foram construídas depois que a lagoa já estava em funcionamento.

Ali é luta de pessoas trabalhadoras que dedicaram suas vidas para ter seu espaço, sua construção, seu ambiente organizado, sua casinha...todos eles avisaram, partilharam conosco o que estava acontecendo. É importante frisar isso porque hoje vejo muitas entrevistas de secretários falando que aquelas posses eram indevidas, mas são posses que já estão lá há 30 anos, não é nada novo. A lagoa de captação foi feita a posterior, 15 anos depois, junto com o muro de contenção para resguardar as casas. A lagoa foi construída para solucionar um problema de inundação na Rua Ouro Preto”, esclarece a vereadora Ana Paula, que avalia com o setor jurídico de seu mandato se adotará alguma medida em relação à fala do colega.

Vídeo gravado após queda do muro de arrimo de lagoa de captação Ouro Preto I Imagens: cedidas

Interrompido ao vivo

Nesta segunda (21), o prefeito de Natal, Álvaro Dias (Republicanos), foi interrompido e criticado durante uma entrevista ao vivo para o RNTV 1, jornal do meio-dia da afiliada da Globo no Rio Grande do Norte, pela moradora de uma das casas que desabaram depois da queda do muro da lagoa de captação Ouro Preto, que fica na Rua Marcassita.

Dias afirmava que não houve dano físico importante, apesar do desmoronamento das seis residências, e que a saúde de todos os afetados havia sido preservada:

Não houve vítimas durante o desabamento e estamos tomando as providências no sentido de restaurar os imóveis de todas as pessoas que foram prejudicadas pelo desabamento

que podia ter sido evitado”, interrompe a moradora, que continua:

“…faz um mês que fizeram a limpeza aqui, entraram nas nossas casas, a Defesa Civil veio aqui e disse que não tinha perigo de cair e taí ó. Não poderia ter sido evitado?”, questiona a moradora, apontando para o monte de terra revolvida pelo desmoronamento.

Saiba +

Vídeo: Moradora interrompe entrevista e critica prefeito ao vivo depois de perder casa por queda de muro de lagoa de captação em Natal

As mais quentes do dia

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.