Jovem denuncia mulher por homofobia em conveniência em Natal
Natal, RN 26 de fev 2024

Jovem denuncia mulher por homofobia em conveniência em Natal

4 de dezembro de 2023
3min
Jovem denuncia mulher por homofobia em conveniência em Natal
Imagem: reprodução redes sociais

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

O caso ocorreu no último sábado (02), numa loja de conveniência e delivery, na Zona Sul de Natal. Em um vídeo, que circula nas redes sociais, uma mulher sai do local de atendimento e se dirige à pessoa que filma a cena de maneira ofensiva, com palavrões e xingamentos homofóbicos. Em um dado momento, ela agride fisicamente e derruba o celular do jovem com um tapa.

Também em suas redes sociais, o jovem, identificado como Diogo Christiann, conta que havia sido atendido cinco minutos antes na mesma loja, quando percebeu que a mulher chegou alterada e começou a reclamar do atendimento, agredindo verbalmente a funcionária do local.

“...começou a chamar a atendente de lerdinha, lesma, inútil e a mesma [a funcionária] continuou calada e fazendo seu trabalho, até que ela começou a gritar pelo outro atendente, que se negou a atender porque ela já tinha feito a mesma coisa lá outras vezes e que tinha sido até racista com outro atendente... quando o outro funcionário se aproximou, ela pegou alguns papéis e sacolas que estavam em cima do balcão e jogou em cima dele. Ela viu que eu estava gravando e começou a me agredir e veio pra cima de mim. Foi aí que começou a confusão que vocês veem no vídeo”, relata.

Diogo conta que após o tapa que derrubou seu celular, a mulher foi embora “cantando pneu”. Até o momento desta publicação, mulher que aparece no vídeo não havia sido identificada.

“Em nenhum momento eu a agredi, seja verbalmente ou fisicamente... fica mais um trauma pra conta, um celular pra ajeitar, mais algumas noites de crises de ansiedade e mais uma região para eu ter receio de frequentar pelo simples fato de que ela ainda voltou lá depois que eu saí para agredir o atendente e, por incrível que pareça, chamar a polícia pra ele, como se ela tivesse sido a vítima”, acrescenta Diogo.

A loja, onde o caso foi registrado, se pronunciou e emitiu uma nota de repúdio contra o comportamento da cliente. Além disso, ofereceu o auxílio da equipe jurídica da empresa para auxiliar Diogo:

Lamentamos profundamente o incidente ocorrido em uma de nossas lojas. Repudiamos veementemente qualquer forma de discriminação e agressão. Nossos valores fundamentais incluem o respeito, e não toleramos comportamentos que vão contra esses princípios. Estamos tomando medidas imediatas e cabíveis para tal situação.

Nos solidarizamos com nosso cliente @diogochristiann e nosso jurídico se coloca à disposição para adoção de medidas cabíveis. Assim como ofereceremos o mesmo aos nossos colaboradores que foram agredidos”.

Veja o vídeo:

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.