Bolsistas da UFRN estudam paralisação em meio a greve dos servidores
Natal, RN 24 de mai 2024

Bolsistas da UFRN estudam paralisação em meio a greve dos servidores

25 de março de 2024
3min
Bolsistas da UFRN estudam paralisação em meio a greve dos servidores
Foto: Anastácia Vaz

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Com a greve dos técnico-administrativos da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) valendo desde 14 de março, agora é a vez dos estudantes que são bolsistas estudarem uma paralisação. O movimento que reúne esses alunos realiza uma votação online para definir se os bolsistas vão suspender o trabalho ou não.

Além do apoio aos servidores, os estudantes pedem a não redistribuição do trabalho do servidor para o bolsista, a revisão do regulamento das bolsas na UFRN e a recomposição do orçamento da educação, assim como o aumento no orçamento da assistência estudantil.

De acordo com Thiago Silva, do Movimento dos Bolsistas, a sobrecarga para os estudantes vem acontecendo, já que os setores da universidade precisam continuar funcionando mesmo com a greve dos técnico-administrativos. Ele aponta que o movimento tem recebido relatos desta situação.

“Em alguns setores a gente está recebendo relatos em que o bolsista responde a um servidor, entretanto esse servidor entrou de greve, mas lá tem, por exemplo, um professor ou um diretor de centro, e acaba que esse diretor que fica redistribuindo as funções para os bolsistas, e acaba que esse bolsistas têm uma sobrecarga de trabalho por causa dessa redistribuição”, aponta.

Além disso, Silva lembra que o documento que regulamenta as bolsas na UFRN proíbe os bolsistas de executarem trabalhos que são dos servidores.

“O regulamento coloca que o bolsista não poder fazer trabalhos que são dos servidores. Coloca que os bolsistas não podem fazer trabalho presencial enquanto os servidores estão em trabalho EaD, coloca questões de recesso, que hoje em dia a gente tem 30 dias de recesso no ano, sendo que o calendário da UFRN tem o recesso de mais de 90 dias. Então a gente acaba ficando 60 dias das nossas férias na UFRN. Coloca que, caso a gente precise vir durante o período de férias para a UFRN, que a gente receba alguns subsídios como por exemplo auxílio transporte, auxílio alimentação, porque a gente gasta vindo para a UFRN ser bolsista, dentre outras questões”, elenca.

O formulário do Movimento dos Bolsistas foi lançado nesta segunda-feira (25) e pode ser preenchido até quarta (27). A consulta pode ser feita por meio do link https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLScoao3MX1yIgXWAPHSwrc2dvFuDdIBYfWM6ezhRwpIGLfEcGA/viewform

As mais quentes do dia

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.