Petistas do RN “desobedecem” Lula e pedem ato sobre 60 anos do golpe
Natal, RN 22 de mai 2024

Petistas do RN “desobedecem” Lula e pedem ato sobre 60 anos do golpe

21 de março de 2024
1min
Petistas do RN “desobedecem” Lula e pedem ato sobre 60 anos do golpe

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Em meio à determinação do governo Lula (PT) para que não sejam realizados atos em memória aos 60 do golpe civil-militar, um grupo de deputados petistas, incluindo Natália Bonavides e Fernando Mineiro, da bancada potiguar, apresentaram um pedido para realização de uma sessão solene na Câmara alusiva ao aniversário da ditadura.

O pedido foi apresentado pela própria Bonavides, e seguido pela assinatura de outros parlamentares. A solicitação é para que a sessão seja realizada em 3 de abril. Atualmente, o requerimento aguarda despacho do presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL).

No documento, os deputados afirmam que não é admissível que qualquer órgão do Estado comemore, de qualquer modo, ou exalte a ditadura.

“Tampouco é aceitável que o Estado brasileiro atue em favor do esquecimento, afinal, para garantir que o arbítrio não volte a acontecer, é fundamental que a sociedade não esqueça! Em um período de funcionamento da ordem democrática, as instituições brasileiras e o povo brasileiro precisam dizer em alto e bom som que desejam que o passado de arbítrio nunca mais se repita”, apontam.

Os parlamentares dizem, ainda, que é “público e notório que o Regime Militar foi responsável por implantar o terrorismo de Estado que assassinou brasileiros e brasileiras, destruiu famílias, cassou mandatos de parlamentares e promoveu um verdadeiro ocaso da democracia em nosso país”. 

E que, no ano em que o ato inaugural da ditadura completa seis décadas, “é imprescindível que o Estado brasileiro providencie o cumprimento das recomendações da Comissão Nacional da Verdade e das determinações da Corte Interamericana de Direitos Humanos, garantindo o direito à memória, à verdade e à justiça para todas as vítimas do regime militar.”

Procurada, Natália Bonavides afirmou que a ditadura silenciou, torturou, estuprou, matou e desapareceu corpos. 

“O arbítrio cometido pela ditadura não deve ser esquecido para que nunca mais se repita. Especialmente quando o país esteve à beira de um novo golpe organizado pelo bolsonarismo, contar a história e lutar nos dias de hoje é fundamental para que o autoritarismo não volte a acontecer. Por isso propusemos essa sessão solene em respeito às vítimas da ditadura e em defesa da verdade, memória e justiça”, apontou.

Já Fernando Mineiro disse que é preciso lembrar da história para que não se esqueça do que já foi vivido e suas consequências.

"O Golpe de 1964 e a ditadura militar são alguns dos piores momentos da história do Brasil, dominada pelo autoritarismo, pela censura e uso excessivo das forças militares. Anos de fascismo, de perseguição, extremamente violentos e de completo desrespeito às diferenças, que buscava eliminar o que não estava alinhado ao conservadorismo", afirmou.

"Não falar sobre esse assunto e não punir devidamente os envolvidos em todos os desastres da ditadura são alguns dos motivos para que a gente tenha, até hoje, representantes do povo homenageando e saudando torturadores. Isso é inaceitável e nos motiva a continuar mostrando os terrores que o país viveu naqueles 21 anos. É inadmissível que se fale hoje em dia numa 'volta da ditadura', é preciso lembrar a história para que ela não se repita", salientou Mineiro.

Assinaram eletronicamente o requerimento os deputados Natália Bonavides (PT/RN), Odair Cunha (PT/MG) — líder do Bloco Federação Brasil da Esperança —, Maria do Rosário (PT/RS), João Daniel (PT/SE), Bohn Gass (PT/RS), Fernando Mineiro (PT/RN), Luizianne Lins (PT/CE), Dandara (PT/MG), Rogério Correia (PT/MG), Tadeu Veneri (PT/PR) e Paulão (PT/AL).

As mais quentes do dia

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.