TRANSPARÊNCIA

Justiça obriga Governo do RN a comprar remédio com mesmo princípio do viagra para tratar doença pulmonar e oposição faz uso político

O governo do Rio Grande do Norte está sendo comparado ao de Bolsonaro por causa de uma compra realizada em 2021. Blogues que fazem oposição à governadora Fátima Bezerra (PT) publicaram nesta quinta-feira (18) que a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sesap) teria adquirido 900 comprimidos de Viagra, usado para disfunção erétil. A pasta publicou nota esclarecendo que, na verdade, a aquisição diz respeito a Sildenafila 20mg, usada para tratamento de hipertensão arterial pulmonar, com dosagem inferior à do Viagra – que é encontrado com 25, 50 ou 100 mg.

O comunicado do Estado explica também que a compra atende a uma medida judicial, requisitada por um paciente devido à demora de fornecimento desse remédio por parte do Ministério da Saúde.

A polêmica surgiu porque recentemente foi revelado que as Forças Armadas compraram com dinheiro público 35 mil comprimidos de Viagra, próteses penianas de até 25 centímetros e remédio para calvície. A denúncia foi feita pelo deputado federal Elias Vaz (PSB-GO).

Apesar do governo federal ter dado a mesma justificativa, de que o medicamento seria usado para hipertensão arterial pulmonar, a dosagem da substância não é compatível com esse tratamento, de acordo com o requerimento que deputado enviou solicitando esclarecimentos ao Ministério da Defesa. O documento mostra que os lotes comprados eram de 25 e 50 mg, usado para disfunção erétil.

Veja a nota da Sesap:

A Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sesap) emitiu nota nesta esclarece que a compra de 900 comprimidos de Sildenafila 20mg em 2021, segundo consta no Portal da Transparência, se dá com objetivo de tratamento médico de hipertensão pulmonar, como aponta a dosagem contida nos comprimidos, e ocorreu por força de medida judicial, requisitada por um paciente devido a demora de fornecimento do medicamento por parte do Ministério da Saúde.

Cabe reforçar que a dosagem adquirida segue a orientação médica de destinação exclusiva para tratamento de diagnóstico de pacientes com hipertensão pulmonar e não para disfunção erétil.

A Sesap ressalta manter toda a lisura e a responsabilidade com os processos de aquisição de todo e qualquer medicamento para atender a população do Rio Grande do Norte.

Clique para ajudar a Agência Saiba Mais Clique para ajudar a Agência Saiba Mais
Artigo anteriorPróximo artigo
Isabela Santos é jornalista e repórter da agência Saiba Mais