Coletivo CIDA RN abre cadastro para escolas assistirem a espetáculo sobre invisibilidade de minorias sociais
Natal, RN 24 de jul 2024

Coletivo CIDA RN abre cadastro para escolas assistirem a espetáculo sobre invisibilidade de minorias sociais

24 de março de 2023
2min
Coletivo CIDA RN abre cadastro para escolas assistirem a espetáculo sobre invisibilidade de minorias sociais

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

O Coletivo Independente Dependente de Artistas (CIDA RN) apresenta em abril seu novo espetáculo, “Insanos e Beija-Flores a Dois Metros do Chão”. Com duração aproximada de 45 minutos e classificação indicativa de 14 anos, o espetáculo será apresentado de forma exclusiva para escolas e instituições de ensino de modo gratuito e acessível, com tradução para Libras e audiodescrição, nos dias 6, 7, 8 e 9 de abril, sempre às 10h da manhã, no Teatro Alberto Maranhão.

Escolas e instituições podem se cadastrar gratuitamente pelo formulário eletrônico disponível no Instagram (@coletivocida) ou pelo link: forms.gle/nG8WKi1nRkboMwAT9.

“Insanos e Beija-Flores a Dois Metros do Chão” é a terceira obra de uma trilogia em dança-tragédia, uma criação cênica assinada pelo coreógrafo René Loui, que conta com interlocução dramatúrgica de Jussara Belchior (SC), pesquisadora da dança.

O projeto foi contemplado no Prêmio Funarte de Estímulo ao Teatro - 2022 e traz no elenco Ana Cláudia Viana, Jânia Santos, Marconi Araujo, Pablo Vieira, René Loui e Rozeane Oliveira.

Livremente inspirada na vida e obra de Arthur Bispo do Rosário, mais conhecido como Bispo do Rosário, o espetáculo propõe uma discussão, através das artes cênicas, de temáticas acerca da estigmatização, desumanização, extermínio e invisibilidade das pessoas pretas, de toda comunidade LGBTQIAPN+, de pessoas com deficiência, das mulheres, dos povos originários, das pessoas que vivem e/ou convivem com o HIV ou Aids.

“No Coletivo CIDA, buscamos em cada uma de nossas iniciativas a aproximação com os espaços de aprendizagem, trazendo para as salas de aula discussões sobre temáticas importantíssimas para a sociedade. As questões abordadas em “Insanos e Beija-Flores” contribuem diretamente para a desmistificação de tabus acerca das violências e preconceitos que nossos corpos sofrem diariamente. Determinados comportamentos intrínsecos na sociedade precisam ser questionados e repensados. Dito isso, acredito que nosso projeto contribua na construção do pensamento crítico-analítico dentro do ambiente de ensino”, declaram Arthur Moura (produtor do CIDA) e René Loui (coreógrafo e intérprete)

Fundado por Arthur Moura, René Loui e Rozeane Oliveira, artistas e produtores, o CIDA se destaca no cenário cultural potiguar por sua produção experimental que faz uso de recursos de Comunicação Assistiva, como audiodescrição e Libras.

Informações: www.coletivocida.com.br e @coletivocida.

As mais quentes do dia

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.