Após Câmara de Natal tentar barrar entrada de artista do hip hop, projeto quer flexibilizar regras sobre vestimentas do local
Natal, RN 22 de mai 2024

Após Câmara de Natal tentar barrar entrada de artista do hip hop, projeto quer flexibilizar regras sobre vestimentas do local

28 de abril de 2023
3min
Após Câmara de Natal tentar barrar entrada de artista do hip hop, projeto quer flexibilizar regras sobre vestimentas do local

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

O vereador Daniel Valença (PT) apresentou um projeto de resolução nesta quinta-feira (27) que quer alterar o regimento interno da Câmara Municipal de Natal que versa sobre as roupas adequadas para entrar na Casa. A iniciativa veio como resposta a uma negativa da presidência da Câmara para que o educador popular e artista de hip hop Miguel Carcará - homenageado na quarta (26) com o título de Cidadão Natalense - entrasse no local com as vestes típicas do movimento, boné e bermuda.

No projeto, o parlamentar quer alterar dois trechos do regimento interno. No inciso I do artigo 107, o documento fala que qualquer pessoa pode assistir às sessões no plenário, desde que “esteja decentemente trajado”. A mudança proposta estabelece o seguinte:

“I – esteja trajado de modo razoável, consideradas suas condições socioeconômicas e assegurado o uso de vestimentas de acordo com suas tradições culturais ou religiosas”.

Já em uma alínea do artigo 127, a Câmara diz que para fazer uso da Tribuna Livre, “o orador deve estar trajando roupas compatíveis com o recinto”. Valença quer acrescentar um trecho para considerar as especificidades. 

“Para fazer uso da Tribuna Livre, o orador deve estar trajando roupas compatíveis com o recinto, consideradas suas condições socioeconômicas e assegurado o uso de vestimentas de acordo com suas tradições culturais ou religiosas”.

Segundo o vereador, não há motivos para que a Câmara limite a entrada da população.

“Se a Câmara Municipal é considerada a Casa do Povo, quais as razões para limitar sua entrada? Neste local são tomadas importantes decisões que interferem na vida da população natalense. Devemos tomar medidas que aproximem essas pessoas, e não concordar com barreiras que impeçam sua participação na vida democrática", afirmou Daniel Valença.

Entenda

Natural de João Pessoa, na Paraíba, Miguel Carcará atua com o hip hop na capital potiguar há cerca de 20 anos. Pedagogo de formação, coordena o Movimento Cultural Nossos Valores na comunidade da África, na Redinha, em que ensina cultura hip hop para as crianças, além de break dance, grafite e outras vertentes. Por isso, recebeu o convite para ser homenageado com o título de cidadão natalense do mandato do vereador Milklei Leite (PV) e solicitou à presidência da Câmara, comandada por Eriko Jácome (MDB), em que pediu a flexibilização para a entrada no prédio com boné e bermuda, considerando que são vestimentas usuais e tradicionais da cultura hip hop. A presidência negou.

Ainda assim, o grafiteiro e rapper foi à cerimônia com boné, mas usando calça, e entrou no plenário. 

“Fico muito feliz de receber essa homenagem, mas é a cultura hip hop de Natal quem ganha espaço, pois foi graças a ela que hoje estou aqui. Espero que outros de nossos artistas, num futuro bem próximo, também venham a ser homenageados, pois eles também estão aí desenvolvendo vários trabalhos e protagonizando as histórias deles”, disse o homenageado.

Crianças e adolescentes do projeto que Carcará coordena na comunidade da África, bem como artistas do hip hop e do grafite de várias gerações da cultura urbana de Natal, lotaram o plenário e a galeria da CMN.

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.