Ciclistas sem direito a estacionar e ausência de transporte coletivo
Natal, RN 2 de mar 2024

Ciclistas sem direito a estacionar e ausência de transporte coletivo

9 de fevereiro de 2024
5min
Ciclistas sem direito a estacionar e ausência de transporte coletivo
Foto: Frankie Marcone / Redação : Secom

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Ciclistas que foram assistir a abertura do carnaval de Natal, nesta quinta (8), no Polo Petrópolis, foram surpreendidos com a proibição da Prefeitura, de entrar no local acompanhados de suas bicicletas. Outro problema que reforça a crítica dos ciclistas, é a falta de transporte público ao fim das apresentações.

Eles [a organização da festa] fizeram barreiras e há um único acesso pela Avenida Prudente de Morais. Os ciclistas foram proibidos de entrar com suas bicicletas e tiveram que deixar no lado externo, com risco de furto ou assalto e sem um espaço próprio, como um bicicletário, para garantir alguma segurança. Muitos decidiram ficar do lado de fora, longe do palco, não confiaram em deixar a bicicleta longe”, lamenta Júlio Pontes, ciclista e membro da Associação de Bikes e Bares.

A abertura do carnaval da capital potiguar contou com shows de Valéria Oliveira; Lia de Itamaracá; Dugiba+Spock (PE) e Elba Ramalho, na Praça Pedro Velho, também conhecida como Praça Cívica.

Além de Natal ter vários grupos e associações ativas de ciclistas, as pessoas usam a bicicleta como meio de locomoção numa cidade onde o transporte público não funciona como deveria. Nesse caso específico, sequer havia ônibus após término do show, às 2h da madrugada”, critica o ciclista.

Nesta sexta (09), a Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (STTU) divulgou as viagens de algumas linhas do transporte público coletivo para atendimento específico do carnaval deste ano.

As linhas para o carnaval 2024

No 1º dia, o Polo Petrópolis será atendido pelas linhas O-21 (Felipe Camarão, via Alecrim), O-33 (Planalto, via Av. Prudente de Morais/BR-101), L-52 (Pirangi, via Alecrim) e O-59 (Guarapes, via Bom Pastor) com uma viagem saindo às 01h15.

Todas as linhas partirão da parada localizada na Rua Mossoró x Av. Prudente de Morais. O folião que estiver no palco localizado na Praça Pedro Velho (Praça Cívica) deve se deslocar para a parada da Rua Mossoró.

Além desses reforços, haverá a operação normal da linha A (Rocas/Ribeira/Petrópolis/Zona Norte), com viagens às 23h40 e 01h30, saindo do Terminal Rocas. As viagens corujão da linha O-33 também circularão, saindo do Planalto às 00h06 e 02h30, passando no Polo Petrópolis às 00h50 e 03h10.

Nesses dias, os polos Rocas, Centro Histórico e Petrópolis terão viagens extras nas linhas O-21 (Felipe Camarão, via Alecrim), O-33 (Planalto, via Av. Prudente de Morais/BR-101), L-52 (Pirangi, via Alecrim) e O-59 (Guarapes, via Bom Pastor) terão uma viagem saindo às 00h15.

Os pontos de embarque são: nas Rocas, o Terminal Rocas localizado na Av. Duque de Caxias. No Centro Histórico, a Parada Metropolitana localizada na Rua Padre João Manoel. Já em Petrópolis, a parada localizada na Rua Mossoró x Av. Prudente de Morais.

Em Ponta Negra, as viagens extras serão realizadas às 01h15 nas linhas N-60 (Pajuçara, via Av. Nevaldo Rocha), N-77 (Parque dos Coqueiros, via Av. Nevaldo Rocha), N-79 (Parque das Dunas, via Av. Nevaldo Rocha) e E (Cidade da Esperança/Cidade Nova/Felipe Camarão). Todas as linhas partirão da altura do Praia Shopping, na Av. Eng. Roberto Freire, de onde seguirão para as suas origens.

 Segundo a STTU, além das viagens extras, haverá a operação normal da linha E às 00:30 e 02h30, passando no Polo Ponta Negra às 01h10 e 03h10. As viagens corujão da linha N-73 também circularão, saindo do Santarém às 00h40 e 02h40 e passando no Polo Petrópolis às 01h20 e 03h20.

“Ontem havia espaço suficiente [para ciclistas e pedestres], de toda forma, se o problema fosse espaço, deviam [a Prefeitura do Natal] oferecer uma solução para os ciclistas, seja um bicicletário com segurança ou alternativa de outra natureza e não obrigando o ciclista a escolher entre deixar a bicicleta longe, com risco de ser assaltado quando voltar para buscar ou desistir do carnaval. Isso é um cerceamento grave de direito à cidade, estamos falando de um local onde o transporte público custa R$ 4,50, com aumento autorizado pelo Conselho de Transporte e sancionado pelo prefeito Álvaro Dias, e que desde a pandemia as linhas e itinerários de ônibus foram extintas e nunca retornaram! A bicicleta é um meio de transporte importante e, no caso de Natal, necessário. É um ataque ao direito à cidade, para que pessoas possam usar sua bicicleta e se deslocar para os polos de carnaval de maneira democrática”, resume o ciclista Júlio Pontes.

A agência Saiba Mais entrou em contato com a STTU para saber sobre a proibição do trânsito de bicicleta nos polos de carnaval, mas nós não obtivemos resposta até a publicação da matéria.

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.