Natália incomoda muita gente e vai incomodar muito mais
Natal, RN 23 de fev 2024

Natália incomoda muita gente e vai incomodar muito mais

2 de fevereiro de 2024
3min
Natália incomoda muita gente e vai incomodar muito mais
Foto: Agência Câmara

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Tem sido corriqueira - nos blogs e nos jornais “línguas de aluguel” da extrema-direita do RN - a tentativa de tachar a deputada federal Natália Bonavides-PT de radical e de extremista. Um exemplo de tal narrativa foi quando tentaram responsabilizá-la como cúmplice e apoiadora da ocupação do antigo prédio do jornal Diário de Natal/Poti pelo MLB- Movimento de Luta nos Bairros, Vila e Favelas.  Os pré-candidatos à prefeitura da Cidade do Natal lançaram Notas contrárias ao movimento e subliminarmente criaram brumas fantasiosas sobre o perigo da ação de famílias sem-teto de Natal como perigosas e subversivas.

Duas hipocrisias: 1. Por que não contextualizam as causas da falência do Jornal e o porquê de um prédio abandonado há anos? Incompetência do setor privado?  A bruma criada é sobre um veículo que perdeu importância como empresa para a cidade. Por isso, tentam resgatar imaginariamente uma figura como Luiz Maria Alves, reaça e useiro exibicionista de um revólver - fato presenciado nas ruas de Natal por transeuntes à época - então proprietário do Diário. 2. As Notas servem, também, para encobrir a desresponsabilização com a problemática da moradia em Natal.  Pasmem. Dois dos pré-candidatos já foram gestores: Carlos Eduardo e Paulinho Freire. 

Esta retórica fobocrática (disseminadora de uma política do medo) é uma das mais malhadas publicidades durante ano eleitoral. O presidente Lula e a governadora Fátima já foram vítimas. Aliás, o MST tem sido a vítima expiatória mais exemplar de tal política disseminadora de ódio e mentira, conforme presenciamos com o engodo da criação de uma CPI na Câmara Federal, em 2023, por iniciativa de parlamentares “línguas de aluguel” do agronegócio culturalmente improdutivo.

Seria estranho se a deputada e pré-candidata Natália não apoiasse o MLB. O massacre midiático à mesma revela apenas uma fagulha que advirá da guerra das eleições. Tal como vimos com a deputada Tábata Amaral, ao ser acusada -por Valdemar da Costa Neto, presidente nacional do PL- de trazer perigo e caos por ser pré-candidata à prefeitura de São Paulo. Ele insinuou que a sua única experiência de gestora é ser namorada de um prefeito de uma importante capital nordestina. Machismo e violência política explícita.

Natália incomoda tal como Tábata.  Eis sua virtude e história que as tornaram a deputada mais votada nas últimas eleições. Ela desafina o coro dos reaça. Pois apoia sem-teto, sem-terra, sem-nome, sem-alqueire. Apoia ciganas e ciganos analfabetos, mas capazes de lerem o mundo. Gente humilde e sábia. Apoia as novas configurações familiares e a diversidade de gênero. Apoia amantes radicais da democracia e, por isso, não deve ceder aos pragmatismos da política eleitoral. Deve ser portadora e criadora de uma nova gramática de cultura política na cidade e no país. Noutros termos, não deve ceder às retóricas conservadoras - à esquerda e à direita- quando advogam que ela não deve apoiar pautas que incomodam os contentes das famílias ou aos eleitores. Ao contrário, deve agir com radicalidade e enfrentar o cangaço (nada novo) das eleições. Sonhar com outra cidade exige um discurso de coragem. Natália, peça o impossível!

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.