Natal terá dois atos diferentes no 1º de maio; entenda
Natal, RN 30 de mai 2024

Natal terá dois atos diferentes no 1º de maio; entenda

30 de abril de 2024
4min
Natal terá dois atos diferentes no 1º de maio; entenda
Foto: Assessoria CUT-RN

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

O feriado do 1º de maio, nesta quarta-feira, não será unificado em Natal. Dois atos distintos acontecem na capital potiguar. A divisão, neste ano, se dá por divergências em relação ao governo Lula.

De um lado, as centrais sindicais CUT, CTB, Intersindical, Pública e as Frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo se reúnem na Praça Cívica a partir das 8h e caminham até a estátua de Iemanjá, na Praia do Meio.

“Voltamos ao Brasil de democracia, dignidade e justiça social, com emprego decente, correção na tabela do Imposto de Renda, juros mais baixos, aposentadoria digna, salário igual para trabalho igual e valorização do serviço público. Esse tem sido o mote que nós estamos puxando para esse ano de forma unificada em todo o Brasil”, explica Irailson Nunes, presidente estadual da CUT.

Já na Praça dos Pescadores da Praia do Meio, a partir das 9h, o mote será “1º de maio internacionalista, classista e independente de governos e patrões”. A convocatória é feita pelo Sindicato dos Bancários, CSP-Conlutas, Sintest-RN, Sindsaúde-RN, PSTU, PSOL, MLB, POR, ART, UP, Movimento Muda Sinte, Movimento de Mulheres Olga Benário, Sindprevs-RN e MRT. 

“A gente está vendo que as maiores centrais que apoiam o governo Lula estão transformando o 1º de maio num palanque para dar apoio ao governo. Ora, o governo Lula é um governo que governa para os grandes empresários, mantém o pagamento da dívida pública, não revogou as reformas da previdência nem trabalhista nem a do ensino médio. É um governo que governa inclusive com aliança com setores da extrema-direita”, critica Alexandre Guedes, da direção potiguar da CSP-Conlutas.

Para o dirigente sindical, a política econômica do governo Lula é neoliberal, por isso a escolha por fazer um ato separado neste ano.

“Um 1º de maio que denuncia o sistema capitalista e que resgate a sua ponte entre as necessidades mais sentidas da classe trabalhadora, como o emprego, salário, terra, moradia, direito das mulheres, direito dos negros, dos LGBTQIA+, todos os setores explorados e oprimidos”, afirma Guedes.

De acordo com Irailson Nunes, da CUT, a central tentou unificar, tal como nos últimos anos, mas este outro setor — encabeçado principalmente pela CSP-Conlutas e PSTU, “têm uma concepção política anti-governos”.

“Então nós vamos fazer no formato de caminhada, com faixas, com batucada, com alguns grupos organizados que sempre animam o nosso trajeto”, aponta.

Não conseguimos contato com a CTB até a publicação desta matéria.

Mossoró

Já na segunda maior cidade do Rio Grande do Norte, as atividades se iniciam nesta terça-feira (30) às 15h com concentração no SINDISERPUM, caminhando para o ato unificado às 16h na Praça do Pax. 

Logo após, às 18h, haverá a atividade cultural na “Tardezinha dos Trabalhadores”, na sede do Sinte, com shows do grupo Coisa Nossa e Netinho Santos.

Às 19h, acontece um torneio de Fut7 dos trabalhadores, na Arena Sócrates, sede do Sinte, com os sindicatos dos Rodoviários, Sintest, Correios e o próprio Sinte. 

As atividades seguem no dia 1° de Maio, a partir das 6h, com a Corrida dos Bancários (largada na frente do sindicato) e passeio ciclístico do Sindsuper às 7h, largado da frente do Secom. 

No sábado (4), a programação segue com a Festa do Trabalhador dos Petroleiros no CEPE, das 9h às 15h.

Em Mossoró, o 1º de maio é impulsionado pelas centrais sindicais CUT, CTB, Força Sindical, UGT, Intersindical e CSP-Conlutas.

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.