Currais Novos: Congresso das Batalhas reuniu artistas de Hip Hop
Natal, RN 13 de abr 2024

Currais Novos: Congresso das Batalhas reuniu artistas de Hip Hop

20 de novembro de 2023
6min
Currais Novos: Congresso das Batalhas reuniu artistas de Hip Hop
Foto: Luan Medeiros

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

O município de Currais Novos foi palco do 1º Congresso da Cooperativa das Batalhas do Rio Grande do Norte (CONCDB). O Parque de Exposições reuniu os mestres de cerimônia (MC’s), entre os dias 17 e 19 de novembro, para a batalha de rima, uma disputa de versos. Os competidores duelaram com suas levadas rimadas em conjunto com as batidas instrumentais (beat), tocadas por DJ’s ou em caixas de som portátil, com produções de inúmeros artistas. Neste universo, tem o chamado Freestyle, que é a arte do improviso dentro da cultura Hip Hop.  

No Rio Grande do Norte, há 23 batalhas por todas as regiões do Estado. São grupos de jovens que se reúnem e duelam com rimas improvisadas, com seis critérios de julgamento: rima, flow, métrica, ataque, resposta e conteúdo. Nestas competições, são dois jurados(as) que votam, juntamente com o público, e decidem quem vence.

Na região do Seridó temos artistas de Caicó e de Currais Novos. Temos na região metropolitana de Natal, em Goianinha, Canguaretama, em São José do Mipibu, e na região de Mossoró. A gente está completando nosso mapeamento. Este Congresso vem delimitar, quantificar e qualificar estas batalhas no Estado, e assim vamos identificar quem são estas pessoas, onde elas estão e qual a realidade social destes jovens”, explica Aleson da Cruz, que integra a organização do Congresso em Currais Novos.

Em Caicó, há Batalha do Engady e Batalha da Ilha. Luan MC tem 26 anos e há 3 faz parte do movimento de hip hop. Ele é filiado à Cooperativa de Batalha (CDB) e fundador da Batalha da Ilha, que costuma reunir o grupo na Ilha de Sant’Ana de Caicó. Ele reclama da invisibilidade do movimento na região e a falta incentivo do poder público.

MC Luan, de Caicó RN | Foto:  Luan Medeiros

Em Caicó, o incentivo é pequeno. Caicó precisa de um ponta pé inicial para ajudar os adolescentes que têm vontade de crescer no movimento hip hop. Tem que ter mais incentivo político, porque o movimento cultural de Caicó ainda está invisível - entre aspas - diante dos olhos de muita gente. Eu conheço de 15 a 20 pessoas que cantam, dançam breaking, são MCs de batalhas” diz MC Luan.

O tema deste 1° CONCDB foi “Conexões que GERAções” e entre os objetivos está a conexão entre as gerações de hip hop, para que a cultura seja conhecida e perpetuada.  Para isso, a programação do evento trouxe debate, oficinas, clipes, show de rap e apresentação de breaking, que perpassam pelas gerações anteriores, até chegar às novas gerações.

A meta sempre foi interiorizar cada vez mais o hip hop, no Seridó, na Costa Branca, Alto Oeste, Região Agreste, e conectar estas batalhas, para fazer integração, e começar a trabalhar o desenvolvimento do hip hop, no interior. O congresso vem fortalecer o surgimento de mais agentes de cultura do hip hop, novos grupos de rap. Os artistas são espelhos, para crianças e jovens, então fizemos oficinas em escolas, para que despertem interesse e que no interior, tenha mais gente praticando, para que esta cultura nunca morra”, explica Aleson da Cruz.

Outro importante objetivo é gerar ações na prática, de forma organizada e articulada. Entre as ações da CDB, está a parceria com a subsecretaria de Juventude do RN (SEJUV) e a Secretaria Estadual de Saúde Pública (SESAP). Está em fase de elaboração uma nota técnica, que visa orientar procedimento de abordagem da polícia, em espaços de cultura Hip Hop.

Como hip hop, vários movimentos que vieram do povo preto, são movimentos com bastante tabu na sociedade. A gente sofre resistência em vários lugares, e não somente no Seridó. Sempre foi difícil para o hip hop, nunca foi fácil assumir um protagonismo de uma extensão da cultura. Já teve caso de menino que apanhou da polícia, porque estava vestido de roupa de hip hop e dançando. Ainda é um tabu, que precisamos quebrar”, afirma Aleson da Cruz

Além das batalhas de MC’s, show de artistas do rap potiguar, oficinas de formação interna, e Mesa de Hip Potiguar, houve a Mesa de Mulheres do Hip Hop, que é uma pauta levantada pelo Núcleo de Mulheres da CDB e tem conquistado espaço, integrando o CEJUV – Conselho Estadual de Juventude, inclusive conseguindo eleger MC Magi para etapa nacional da Conferência de Juventude.

O evento é uma realização da Cooperativa de Batalhas com a Prefeitura Municipal de Currais Novos, e tem patrocínio da Deputada Estadual Isolda Dantas, apoio da vereadora Rayssa, Duelo Nacional de MC’s (Família de Rua) e Governo do RN, através da Subsecretaria de Juventude do Estado e Fundação José Augusto. A deputada Isolda Dantas compareceu ao evento e destacou a sintonia da pauta do movimento com as lutas que ela defende.

A gente foi percebendo o quanto essa relação com Hip Hop era importante e tinha tudo a ver, com tudo que a gente já discutia, que era a resistência, a luta pela juventude negra das periferias”, ressaltou a deputada Isolda.

____________________________________________________________________

Essa reportagem faz parte do projeto "Saiba Mais de perto", idealizado pela Agência SAIBA MAIS, e financiado com recursos do programa Acelerando Negócios Digitais, do ICFJ/Meta e apoio da Ajor".

Leia também:

Projeto Saiba Mais de Perto combate "desertos de notícias" no RN

Tibau: Estudantes participam da maior feira de ciências do mundo

Aldeia Sesc Seridó reúne artistas de Caicó em Cortejo Cultural

Comerciante morre em acidente por buraco na Zona Norte de Natal

Coletivos independentes movimentam a sétima arte em Mossoró

Seridó: Aos 93 anos, Maria Albino faz doces para acolher pessoas

Depois te Conto: jovens da Zona Norte criam série independente de humor

Caatinga: comunidades vivem da natureza na Serra Mossoró

CMEI na Zona Norte realiza exposição inspirada em Ariell Guerra

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.