Mulheres nas eleições de 2022: da conquista do voto à ocupação dos espaços de poder
Natal, RN 5 de mar 2024

Mulheres nas eleições de 2022: da conquista do voto à ocupação dos espaços de poder

26 de setembro de 2022
2min
Mulheres nas eleições de 2022: da conquista do voto à ocupação dos espaços de poder

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Por Laura Beatriz

A contagem regressiva para as eleições 2022 já começou e, nesse período, algumas questões ganham relevância no debate, como a conquista do voto feminino e a participação da mulher na política. Segundo dados do Tribunal Superior Eleitoral, as mulheres representam 52,83% do eleitorado no estado do Rio Grande do Norte, que é reconhecido na história nacional como pioneiro na introdução das mulheres no cenário político.

Com o objetivo de reforçar a importância desse segmento da sociedade no processo eleitoral, a Saiba Mais lança uma cartilha que apresenta um apanhado histórico de conquistas políticas protagonizadas por mulheres potiguares, e que reforça a importância do direito ao voto democrático sem distinção de sexo, como determina a Constituição Federal de 1988, e da participação feminina no processo eleitoral.

Acesse aqui a cartilha.

*Esta reportagem é fruto do projeto “Educação e jornalismo: ocupando o vazio de notícias do RN”, financiado pela Meta através do programa International Center for Journalists (ICFJ).

Leia também outras reportagens já publicadas pelo projeto:

Carnaúba dos Dantas e Venha-Ver: como a polarização política se expressa no interior do Rio Grande do Norte

Eleições 2022: o que pensam os jovens potiguares sobre o voto em outubro

Mossoró tem mais de 50% das candidaturas pretas e pardas nas eleições de 2022

Transformando a política: a presença de pessoas trans nas eleições do Rio Grande do Norte

Todo modelo fascista é o mesmo: despreza a democracia e as instituições democráticas, afirmam especialistas

Como o RN, que teve a 1ª eleitora do Brasil e a 1ª prefeita da América Latina, patina no protagonismo feminino nas eleições

Da sobrevivência à existência: com mais de 50% das candidaturas no RN em 2022, negros falam sobre propostas e necessidade de mudança

Mesmo com pioneirismo de mulheres na política, RN tem Assembleia Legislativa composta por maioria de homens

Bolsonarismo incorpora cultura conservadora, patriarcal, machista e misógina que sempre existiu no Brasil, avaliam estudiosos

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.