Vereador propõe licença menstrual para servidoras em Natal
Natal, RN 27 de mai 2024

Vereador propõe licença menstrual para servidoras em Natal

9 de março de 2024
4min
Vereador propõe licença menstrual para servidoras em Natal
Imagem: Reprodução/Pexels

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

O vereador Robério Paulino (PSOL) protocolou na Câmara Municipal de Natal, na última quinta-feira (07), um Projeto de Lei Complementar que prevê licença de até três dias consecutivos às pessoas que menstruam e que sofrem com sintomas graves durante o período menstrual. A proposta, caso seja aprovada, contempla as servidoras municipais da capital potiguar.

Entre os sintomas graves citados pelo vereador para justificar o Projeto, estão as cólicas menstruais agudas, a enxaqueca e a endometriose. Essa última se refere à uma modificação no funcionamento normal do organismo que é capaz de causar dores intensas em quem menstrua. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), a doença afeta mais de 7 milhões de mulheres no Brasil.

“É importante dizer que em diversos países, como Japão e Coreia do Sul, já existe a garantia dessa licença.”, argumenta Robério.

No projeto do vereador, que é baseado na lei aprovada no Distrito Federal (DF) na última quarta-feira (06), é acrescentado à lei 1.517/65 (que dispõe do regime jurídico dos funcionários públicos municipais de Natal) a previsão de folga “por três dias consecutivos, a cada mês, em caso de sintomas graves associados ao fluxo menstrual, após homologação pela medicina do trabalho ou ocupacional”. Ou seja, as pessoas que precisarem da licença deverão apresentar um comprovante médico que aponte os sintomas.

A nível nacional, está em análise um projeto similar na Câmara dos Deputados: o PL 1249/22. A medida também visa garantir a licença remunerada de até três dias consecutivos para mulheres que comprovem sintomas graves associados ao fluxo menstrual.

“Vai depender muito da mobilização”

Segundo o vereador, a repercussão do Projeto tem sido positiva.

“Nas redes, as publicações sobre a proposta já alcançam muitas curtidas e comentários de mulheres que se identificam e declaram apoio”, afirma.

Para ele, a aprovação da proposta vai depender principalmente da mobilização das mulheres de Natal: “Vai ser fundamental que as mulheres ocupem o plenário, as comissões e as galerias nos dias de votação. Também deve haver uma mobilização dos sindicatos”, defende.

Governo do Distrito Federal quer derrubar a lei da licença menstrual

O Governo do DF anunciou, na última quinta-feira (07), que vai à Justiça para anular leis promulgadas pela Câmara Legislativa do DF que anteriormente foram objetos de veto do governador Ibaneis Rocha (MDB), com a justificativa de questionar a constitucionalidade de projetos aprovados pela Câmara do DF  “por invadir competência exclusiva do Poder Executivo. Há projetos que criam despesas sem previsão de receita”, como afirmou o secretário-chefe da Casa Civil, Gustavo Rocha.

_____________________________________________________________________________________________________________

Essa reportagem faz parte do projeto “Ser Mana, Mulher", idealizado pela Agência SAIBA MAIS para produção de pautas dedicadas a temas que impactam diretamente a vida das mulheres, ao tempo que contamos as histórias de Mulheres.

SAIBA MAIS

Conheça Alessandra Augusta, nova presidenta da Casa da Ribeira

Operação Átria: 33 prisões no RN em combate à violência contra a Mulher

Mulheres ocupam ruas do centro de Natal em marcha pelo 8 de Março

Decreto garante direitos de refugiadas, apátridas e migrantes no RN

8 de março: quais os desafios que encontram as mulheres na ciência?

Mulheres do MST em Natal pedem Reforma Agrária e acesso à Universidade

Em Natal, mulheres se organizam em ato político no 8 de Março

Lançamento do videoclipe "Saudade da Preta" celebra as Mulheres

UERN e UFRN oferecem minicurso remoto sobre Igualdade no 8M

“Somos seres humanos”: A realidade de ser migrante africana em Natal

Natal: Frente Parlamentar da Mulher faz sessão de homenagem a mulheres

8 de março: debate e show musical reivindicam um RN sem misoginia

Colégio em Natal coleta materiais para mulheres privadas de liberdade

Mostra do Cineclube Natal homenageia diretoras potiguares

Por que existe o Dia Internacional da Mulher?

Violência contra a mulher: agressões sobem 14% no RN; denúncias caem

Mulheres ocupam ruas do centro de Natal em marcha pelo 8 de Março

As mais quentes do dia

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.