Em Umarizal, famílias aguardam sinal para substituir parabólica
Natal, RN 3 de mar 2024

Em Umarizal, famílias aguardam sinal para substituir parabólica

15 de janeiro de 2024
7min
Em Umarizal, famílias aguardam sinal para substituir parabólica
Foto: Prefeitura de Umarizal

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Em 2022, entre os domicílios do país com aparelho de TV no Brasil, 16,% - ou 16,8 milhões -  tinham antena parabólica analógica, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), na Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua — Tecnologia da Informação e Comunicação 2022. A casa de Antonieta Alves, professora, de 57 anos, é um desses domicílios. Residente em Umarizal, na região Oeste do Rio Grande do Norte, a 341 quilômetros de Natal, ela já começa a perceber interferências na imagem de sua TV, que recebe o sinal da parabólica tradicional. Sua novela e noticiários agora aparecem com chuviscos, chiados e falhas. Isso acontece porque, em breve, o sinal tradicional vai deixar de funcionar e será substituído totalmente pelo digital.

Antonieta tem consciência disso, mas afirma que o sinal digital em Umarizal ainda não tem estrutura e não sintoniza mais de um canal.

Na cidade, a população quase toda permanece na parabólica antiga. Aqui ainda consigo pegar dez canais na minha casa. Só vou mudar quando eu realmente tiver acesso a mais canais”, explica.

Quando a tecnologia 5G for ativada na cidade de Antonieta, todo mundo que assiste os canais abertos de TV transmitidos para as parabólicas tradicionais e não fizer a troca para a nova parabólica tradicional corre o risco de perder totalmente o sinal. A Anatel não deu o prazo exato, mas isso deve acontecer no primeiro semestre de 2024. Por isso, os equipamentos precisam ser substituídos pela nova parabólica digital e por um receptor preparado para garantir a transmissão em alta definição.

A mudança é necessária porque a tecnologia 5G está sendo implementada no Brasil e utiliza a mesma faixa da radio frequência do sinal de TV transmitido para as parabólicas tradicionais (Banda C). Quando o sinal 5G é ativado, as parabólicas tradicionais instaladas próximas ao ponto de transmissão da nova tecnologia passam a sofrer interferências e devem parar de funcionar.

Famílias potiguares de baixa renda têm direito a troca gratuita

No Brasil, famílias que fazem parte de um dos programas sociais do Governo Federal e possuam uma parabólica tradicional em funcionamento, podem agendar a troca gratuita do aparelho pela nova parabólica digital. No Rio Grande do Norte, 26 municípios já têm disponível o agendamento e a instalação do sinal digital (veja abaixo a lista).

Umarizal, de Antonieta, ainda não entrou na lista, mas a ampliação para a instalação do kit gratuito vem acontecendo gradativamente nas cidades.

Para ter acesso, as famílias precisam estar inscritas em programas sociais do Governo Federal (CadÚnico) e possuírem uma parabólica tradicional instalada e funcionando.

É necessário entrar em contato com a Siga Antenado, entidade criada por determinação da Anatel, responsável por apoiar a população durante a migração do sinal de TV.  Para isso, basta acessar o site sigaantenado.com.br ou ligar para 0800 729 2404, que também funciona como WhatsApp.

Cidades no RN que têm acesso ao kit gratuito de TV Digital, até agora:

Afonso Bezerra

Água Nova

Alto do Rodrigues

Areia Branca

Arês

Baía Formosa

Baraúna

Bento Fernandes

Bom Jesus

Brejinho

Caiçara do Norte

Canguaretama

Carnaubais

Ceará-Mirim

Encanto

Espírito Santo

Extremoz

Felipe Guerra

Francisco Dantas

Galinhos

Goianinha

Governador Dix-Sept Rosado

Grossos

Guamaré

Ielmo Marinho

Ipanguaçu

______________________________________________________________________________

Essa reportagem faz parte do projeto "Saiba Mais de perto", idealizado pela Agência SAIBA MAIS, e financiado com recursos do programa Acelerando Negócios Digitais, do ICFJ/Meta e apoio da Ajor.

Leia também:

Projeto Saiba Mais de Perto combate "desertos de notícias" no RN

Tibau: Estudantes participam da maior feira de ciências do mundo

Aldeia Sesc Seridó reúne artistas de Caicó em Cortejo Cultural

Comerciante morre em acidente por buraco na Zona Norte de Natal

Coletivos independentes movimentam a sétima arte em Mossoró

Seridó: Aos 93 anos, Maria Albino faz doces para acolher pessoas

Depois te Conto: jovens da Zona Norte criam série independente de humor

Caatinga:  famílias vivem da natureza no Parque Nacional da Furna Feia

CMEI na Zona Norte realiza exposição inspirada em Ariell Guerra

Currais Novos: Congresso das Batalhas reuniu artistas de Hip Hop

Maior produtor de atum do RN não leva pescado à mesa areia-branquense

Caicoense transformou a dor do luto em homenagem para 40 mulheres

Como resiste o afroempreendedorismo do outro lado da ponte

Medalhista mundial de Taekwondo conheceu esporte em associação de Assu

“No Seridó a Reza é Forte” destaca indígenas e africanos no RN

Zona Norte: projeto da UFRN leva comunicação para escola pública

Em Ouro Branco, a preservação do patrimônio coloriu a cidade

Fábrica de polpa de frutas transforma vida de mulheres agricultoras

As chuvas fortes em Natal e o caos na Zona Norte

Com 74 anos, Manoelzinho produz telas em latonagem e fotocorrosão

Patu: Cineatro leva reflexão social a estudantes de escolas públicas

Redinha: trabalhadores seguem desamparados após 3 meses de protestos

Jornal impresso “Quinzenal” resiste há 19 anos em Caicó

MPRN terá ação do projeto Pai Legal na Zona Norte

Saudade estimula artista a eternizar história de Upanema em quadros

Advogada levou o sertão poético de Caicó para Paris

Serra do Mel: rádio comunitária leva o bem à Vila Amazonas

DER responsabiliza prefeitura por acúmulo de areia na João Medeiros

Jurema Coletivo de Dança traz dança contemporânea para Caicó

“Fugi da prisão”: superação torna Chico Filho imortal em Martins

Trancistas: a valorização da cultura afro-brasileira na Zona Norte

Em São José, um guardião da história criou o Museu da cidade

Disputa política e judicial causa insegurança em Porto do Mangue

Natal sem Natal: Zona Norte reivindica eventos e decoração natalina

População faz mobilização pela volta de Cherie para Caicó

Tradição em Caraúbas: banda de música prepara festejos a São Sebastião

Cmei da Zona Norte prepara Natal Solidário das crianças

Ipueirense visita sítios e faz arte em madeira morta

Portalegre: Crianças quilombolas têm contato com ciência em pesquisa

Auto de Natal: espetáculo envolveu mais de 200 atores na Zona Norte

Dedicados à tecnologia, estudantes do IFRN são aprovados no INTELI

Em Areia Branca, minicidade vai levar crianças a exercitar a cidadania

Arte-Educador da Zona Norte levou arte com mosaicos para ExpoFavela

Projeto Trapiá Semente cria grupos de teatro pelo Seridó

Apodi: 1º museu indígena do RN preserva memória dos Tapuia Paiacus

Zona Norte: reforma da Ponte do Igapó piora trânsito e incomoda região

Seridó é guardião do Doce Seco, uma sobremesa quase extinta

Costa Branca: fogos na virada do ano serão sem ruídos

Lei Paulo Gustavo fomenta criação de documentários sobre o Seridó

Zona Norte: pontes interditadas geram insegurança à virada do ano

Adolescente de São José do Seridó é destaque do Unicef Brasil

Casa paroquial guarda história de Lampião em Marcelino Vieira

A resistência dos pequenos artistas da Zona Norte

Geógrafo de São João do Sabugi cria cartilha sobre o bioma da Caatinga

Mangue é cenário para restaurante em Grossos

Redinha: prefeitura promete Mercado para março; trabalhadores duvidam

Caicó e Acari conquistaram quatro prêmios do Troféu Cultura 2023

Patu ganhará Via Sacra com 33 esculturas de concreto

Grupo Reviver realiza mamografias na Zona Norte

Em Jucurutu, Recanto da Tapera tem afeto e história no prato

Mossoró: estudante surda lança livro após ganhar prêmios de ciências

Skatistas da Zona Norte devem ganhar espaço próprio para atividade

Esmeraldina e Priscila Candice: a missão pelos animais em Caicó

São João do Sabugi realiza “Zé Pereira” há mais de 100 anos

As mais quentes do dia

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.